Saiba como investir na educação fundamental no Instituto de Ação e Educação (IAE)

A educação no Brasil sempre foi um assunto em alta, além do mais, sabemos que quanto maior o investimento na educação é (seja ela ensino fundamental, médio ou superior), maiores são as chances de conseguir entrar no mercado de trabalho, incluindo conseguir um bom e estável emprego.

Muitas pessoas conseguem mudar a realidade de suas famílias dessa maneira, mostrando a importância do investimento na educação no Brasil, ainda mais quando feito desde a educação fundamental.

Por mais que algumas pessoas achem algo “bobo” investir na educação infantil de seus filhos, uma criança que está estudando desde a primeira infância (isso é, desde a educação infantil, nas creches e pré-escolas) têm uma maior facilidade em se desenvolver não só nos anos acadêmicos seguintes, mas também em sua vida pessoal. Isto é, ela não “ficará atrás” da média da sua idade. 

Em resumo: as crianças que frequentam a escola desde cedo e conseguem ter um investimento em sua educação fundamental,  têm um melhor desempenho na área social e acadêmica ao decorrer dos anos letivos. 

No Brasil, as creches e pré-escolas estão preparadas para receber crianças de até cinco anos, sendo que as duas separam a idade obrigatória da facultativa. Crianças de quatro anos já estão na idade obrigatória de começar a frequentar a escola, por isso devem se matricular na pré-escola. 

Já as crianças de até três anos não são obrigadas a frequentar um ambiente escolar, logo elas podem ser matriculadas em creches. Muitas vezes, os alunos de creches são matriculados para que os pais consigam voltar a trabalhar e tenham um lugar de confiança para deixar seus filhos, o que não é o caso das pré-escolas.

Veja, aqui, sobre a importância da educação infantil e algumas razões para investir nela!

Qual a importância da educação infantil?

A educação infantil (ou ensino infantil) é a primeira fase da chamada educação básica, que é composta pelos primeiros anos do ensino fundamental. Como já citado anteriormente, ela está preparada para atender crianças de até cinco anos de idade, sendo dividida em duas instituições: a creche (de até três anos, totalmente opcional) e a pré-escola (de quatro a cinco anos, sendo obrigatória por lei).

Por se tratar de crianças tão novas e que estão tendo contato com pessoas “fora de sua bolha” pela primeira vez, a educação infantil consegue integrar tanto o ensino, quanto o cuidado em seu horário, servindo como uma extensão da educação familiar.

O principal objetivo da educação infantil é conseguir desenvolver nos alunos habilidades básicas, em todos os aspectos, como físico, motor, cognitivo, emocional e social. Por isso é cheia de atividades como pintura, músicas, atividades físicas e tem a presença de muitos espaços comunitários e interativos.

Além disso, é durante a educação infantil que as crianças ficam longe de seus responsáveis por um longo período de tempo, interagindo com “estranhos”, aflorando e desenvolvendo o lado e habilidades sociais o mais cedo possível.

O investimento na educação infantil é tão importante justamente por ela ser considerada uma das etapas fundamentais na formação das crianças. Nela, elas aprendem a lidar com o diferente, desenvolvem sua personalidade, uma maior autonomia e trabalham quesitos como amizade e respeito, além de explorarem outras áreas de conhecimento (como as formas, cores, alfabeto, números e etc).

A educação infantil serve como uma base para o resto do processo da educação formal, principalmente, quando se trata de anos escolares. Portanto, uma boa base é aquela que permitiu que os alunos pudessem crescer com mais independência e respeito aos seus colegas, quesitos necessários na vida acadêmica e pessoal. 

Mesmo que os estudantes da educação infantil tenham menos de seis anos, isso não significa que mereçam menos investimento. Aliás, é o total oposto. Por serem muito jovens, é impossível exigir que fiquem a aula inteira sentados olhando para a lousa. 

Por isso, são necessários cuidados especiais na proposta pedagógica, que conta com a realização de jogos e brincadeiras, além das atividades que devem tanto ensinar quanto divertir, instigando a curiosidade do aluno e tornando o processo de aprendizagem muito mais eficiente e assertivo.

A educação infantil é algo garantido por lei e o acesso à educação é direito de toda criança. O país tem a obrigação de disponibilizar creches e pré-escolas, além de profissionais qualificados, garantindo a iniciação efetiva dos alunos.

Encontramos creches e pré-escolas públicas ao redor do país e também existem opções privadas, dando aos responsáveis opções para que escolham a que melhor condizer com sua realidade financeira.

4 motivos para investir na educação infantil e fundamental

Já foi comentado a importância do investimento na educação básica do Brasil, mas você sabe os motivos exatos do porquê isso é importante? Confira alguns aqui!

Socialização

O investimento na educação fundamental é responsável pela melhora da socialização das crianças. No ambiente escolar, elas aprendem a ouvir os outros, revezar e compartilhar com colegas.

As crianças também aprendem a expressar suas emoções, de maneira em que a comunicação dela com o mundo seja mais fácil, além de lidar com seus sentimentos, principalmente os negativos.

Outra vantagem do investimento, é que as crianças aprendem a cooperação. Esse caso é voltado principalmente para crianças sem irmãos.

Desempenho acadêmico

Crianças que tiveram investimento na educação básica conseguiram obter um resultado melhor no ensino fundamental (a próxima etapa escolar) do que as que não tiveram.

Os alunos que foram matriculados na pré-escola mostraram um bom desempenho em relação à matemática e leitura, ou seja, áreas interpretativas.

Capacidade de atenção

É possível notar uma maior capacidade de atenção em crianças que tiveram investimento na educação fundamental. As escolas trabalham com períodos de tempo, sendo isso parte do processo de aprendizagem proposto. 

Nessas instituições, as crianças aprendem desde cedo a entender os horários, por exemplo, quando é hora de estudar e quando é hora de brincar, conseguindo administrar melhor seu tempo e focando mais nas horas necessárias.

Aumento na criatividade

O investimento de atividades divertidas na educação infantil, como correr, dançar e bater palmas ajudam a desenvolver a criatividade e as habilidades motoras finas dos alunos. Com esse motivos, foi possível ver a importância do investimento na educação e saber o porquê investir na educação básica. Quer saber mais sobre educação e como investir na educação infantil? Visite a página do Instituto Ação e Educação!

Add Comment